Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques


Newsletter





Pesquisa da CNT revela melhoria nas estradas do Rio Grande do Sul
Relatório da Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgado nesta quarta-feira (26) aponta melhorias nas rodovias gaúchas de 2015 para 2016. Os trechos administrados pelo governo do Estado passaram de 12,3% avaliados como Bom no ano passado para 18,6% considerados Bom e Ótimo neste ano. Os dados gerais também mostram que o estado possui 37,3% de estradas em boas e ótimas condições.
Em 2015, o percentual de estradas estaduais em condições péssimas, ruins ou regulares era de 87,7%. O número caiu para 81,4% em 2016. Foram avaliados 8,6 mil quilômetros de rodovias gaúchas, incluindo BRs, ERS e concedidas. Os ítens analisados são pavimentação, sinalização e geometria dos trechos.
Para o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, o levantamento comprova as melhorias nas estradas gaúchas. Como determinado pelo governador Sartori, focamos na recuperação das estradas, potencializamos o Programa Restauro e o Crema (Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias), retomamos convênios com municípios e investimos a verba da Cide nas rodovias. Fazemos um trabalho intenso e queremos avançar. Temos recuperações que não foram computadas pela CNT, avaliou.

ERS 640

A ERS-640, que ainda aparece no levantamento como uma das piores estradas do estado, passou por intensos reparos em 2016. A pesquisa aponta que a ERS-640 continua péssima, o que não condiz com a realidade. Hoje ela está totalmente recuperada e em ótimas condições, acrescentou o secretário.

O trabalho feito pela Construtora Della Pasqua teve como objetivo a recuperação funcional da rodovia. Dos 42 quilômetros, 28 deles receberam reperfilagem de 2,5 centímetros de espessura, enquanto os outros 14 tiveram borrachudos removidos. No momento, a manutenção rotineira da ERS será feita pelo Daer, por meio da capatazia regional de São Vicente do Sul.
De acordo com o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Rogério Uberti, a estrada recebeu R$ 5,4 milhões da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para investimento em manutenção. Seria injusto não só com a Secretaria dos Transportes, mas também com o Daer colocar essa rodovia numa situação em que ela não está, como outras dentro do relatório. Na próxima pesquisa, teremos avanço ainda maior na qualidade da malha rodoviária estadual, explicou.

A Secretaria dos Transportes já recuperou 460 quilômetros em rodovias com o Programa Restauro e os Cremas Serra e Erechim. O Crema prevê obras de recuperação completa, drenagem, sinalização e serviços de manutenção de trechos pavimentados com duração de cinco anos. O Restauro vai recuperar 700 quilômetros de estradas, incluindo serviços de renovação do asfalto, drenagem e sinalização.


Fonte: http://www.rs.gov.br/


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA