Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques

Em Breve!

Newsletter





Aniversário da cidade de Luziânia, Goiás
Luziânia é um município brasileiro do estado de Goiás. É o quinto município mais populoso do Estado, com uma população estimada em 194 039 habitantes,[3] ficando atrás apenas da capital Goiânia, e dos municípios de Aparecida de Goiânia, Anápolis e Rio Verde. No entanto, é pertencente também a região do entorno do Distrito Federal, em razão de sua proximidade com a capital federal (58 km). É o município mais populoso da região do entorno de Brasília e o mais populoso de todo o leste do Estado. É também um dos maiores municípios do Estado por extensão de área com 3 961,536 km². Luziânia é uma das cidades mais antigas de Goiás, fundada em 13 de dezembro de 1746. De Luziânia surgiram outros municípios do Estado como Santo Antônio do Descoberto, Valparaíso de Goiás, Novo Gama e Cidade Ocidental.

Luziânia situa-se ao sul de Brasília, numa distância de 58 Quilômetros da capital federal, tendo como principal acesso a BR-040, a mesma rota que liga Brasília à Belo Horizonte e ao Rio de Janeiro. Localiza-se à 196 km de Goiânia, capital estadual sendo conectada pela GO-010. Luziânia possui dois núcleos urbanos (Centro de Luziânia e seus arredores e o Distrito do Jardim do Ingá).


História

No Período Colonial do Brasil (em meados do Século XVIII), diversos bandeirantes paulistas saíram de São Paulo para explorar as terras distantes do litoral. Foi quando descobriram abundantes lavras na região que hoje corresponde ao Estado de Goiás. Houve descobertas de ouro em diversas regiões.

Descoberta de ouro e o povoado de Santa Luzia

À procura de novas minas de ouro, o bandeirante paulista Antônio Bueno de Azevedo partiu de Paracatu. seguindo para noroeste até se aproximar do Rio São Bartolomeu. Após três meses, seguiu para o oeste e alcançou as margens do Rio Vermelho. Em 13 de dezembro de 1746, enquanto descansava sentado às margens de um córrego, notou que no leito do rio havia pepitas de ouro. No dia seguinte ergueu festivamente um cruzeiro e dedicou as minas e o futuro povoado a Santa Luzia. As minas atraíram tanta gente que em menos de um ano o arraial contava com mais de 10.000 pessoas.

A primeira missa foi celebrada em 1746, pelo padre Luiz da Gama Mendonça e assistida por mais de 6.000 garimpeiros. Elevada à categoria de Comarca Eclesiástica em 6 de dezembro de 1758, seu primeiro vigário foi o padre Domingos Ramos. Em abril de 1758 iniciou-se a construção de um rego, denominado Saia Velha, para facilitar a garimpagem. O rego tinha 42 quilômetros de extensão e foi feito em dois anos por milhares de escravos negros.

O primeiro núcleo de povoamento já era chamado de Arraial de Santa Luzia em fins do século XVIII.

No final do século XVIII, a mineração começou a declinar e muitas famílias se transferiram para a zona rural, dedicando-se à lavoura e à criação de gado.

Em Luziânia também foi executado o último homem livre do Brasil antes da abolição da pena de morte. José Pereira da Silva foi enforcado na chácara São Caetano na Forca da Mangueira, então vila de Santa Luzia, em 30 de outubro de 1861.

O arraial foi elevado à categoria de vila em no dia primeiro de abril de 1833 e à de cidade em 5 de outubro de 1867. Contudo, foi somente a partir de 31 de dezembro de 1943 que passou a se denominar Luziânia quando foi criado o decreto-lei estadual nº 8305, de 31 de dezembro de 1943.

Década de 1960 e construção de Brasília

Desde sua fundação, no século XVIII, até 1960, data da inauguração de Brasília, Luziânia não teve grandes marcos. A transferência da capital trouxe um surto de desenvolvimento, beneficiado pela BR-040 e BR-050. Para o rápido crescimento populacional, concorreu a legislação do uso do solo do Distrito Federal, definindo previamente as áreas para expansão urbana, além da especulação imobiliária, levando parte da população da nova Capital a procurar alternativas de localização.


Fonte: .wikipedia.org


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA