Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques


Newsletter





Principais festas populares gauchas, mantém vivas as belas tradições européias
As festas tradicionais do Rio Grande do Sul são também, um dos grandes atrativos do estado, e vem lindamente mantendo o seu objetivo, que é resgatar as tradições de várias familias de imigrantes europeus , das quais se destacam as italianas, portuguesas e principalmente alemãs.

Vamos conhecer a seguir, essas principais preciosidades:

Oktoberfest
Entre as festas populares que mais se destaca, está a Oktoberfest uma das maiores festas populares do Brasil. A tradição desse festival veio junto com os imigrantes alemães, que já promoviam festas típicas há muitos anos nos Clubes de Caça e Tiro e é recheada de muita música, comida, cerveja à vontade e danças típicas alemãs.

Quem visita a Oktoberfest fica encantado com as mais belas danças típicas alemãs apresentadas por inumeros grupos folclóricos, infantis e adultos, que desfila toda a cultura através da arte que fora deixada pelos colonizadores. As apresentações são realizadas durante todo o dia.

Os deliciosos Pratos típicos da Oktoberfest são oferecidos nos restaurantes, na Vila Típica, nas Praças de Alimentação e no Café Colonial. O tradicional cuca e linguiça pode ser saboreado em diversos locais do Parque da Oktoberfest, acompanhado sempre com a cerveja oficial da fest,. com atrações para todos os gostos e estilos, fortalecendo assim a diversidade do público que prestigia o evento. Destacamos as bandinhas típicas alemãs, as quais são as principais atrações musicais da Oktoberfest do Rio Grande do Sul.

Natal Luz
Considerado como o maior evento natalino do mundo, o Natal Luz atrai em torno de mais de 2 milhões de turistas todos os anos, os quais se encantam com seus espetáculos e atrações. São centenas de artistas dentre bailarinos, cantores, músicos, atores, produtores e diretores, que com muita inspiração e talento, transformam Gramado em uma cidade mágica para a temporada de Natal.

O Natal Luz, é o evento mais esperado do ano em Gramado (RS) o qual atraiu, mais de 1,6 milhão de visitantes entre os anos de 2013 e 2014, o que motivou os hotéis a receberem reservas com um ano de antecedência. Do início do mês de novembro até à primeira quinzena de janeiro, a cidade se enche de brilhos com centenas de milhares de luzes, vários shows musicais e teatrais, como também, desfiles da época e que ocorrem diariamente.

Dentre os inúmeros belos espetáculos, destaca-se o Natalis que conta a história da celebração do nascimento de Cristo por meio de sons, luzes, águas dançantes e fogos de artifício; Já o Au Au, uma Aventura de Natal é uma comédia musical apresentada para as crianças e são exibidas várias vezes durante a temporada.

Festival do Quentão
Já o Festival do Quentão que foi criado em 1997 busca resgatar as tradições Italianas, com o objetivo de comer, beber e festejar. Já definitivamente consolidado, esse festival visa relembrar e reviver a tradição das festas juninas. O Festival do Quentão produzido por duas comunidades vizinhas, construído pela união de Garibaldi e Bento Gonçalves o que torna a festa ainda mais especial.

Habitada por italianos, açorianos e portugueses, Bento Gonçalves fica lotada de turistas para participar do Dia Estadual do Vinho e principalmente o Festival do Quentão. Durante o festival são distribuidos vinhos e suco de uva para os visitantes praticamente todo o dia de evento. O Festival do Quentão possue uma programação com três diferentes shows, com bandas locais e nacionais.

O Festival do quentão é parte integrante do calendário de Eventos de Bento Gonçalves. A Festa também movimenta a vizinha cidade de Garibaldi, até porque o evento é realizado na divisa das duas comunidades. Milho verde, pamonha, pinhão, amendoim e quentão são alguns dos itens que não podem faltar durante o festival.

Festa da Uva
Responsáveis pelos primeiros ciclos econômicos de Caxias do Sul a Festa da Uva dexou de ser estritamente local, tornando-se uma comemoração regional. Embora as seções de indústria e comércio tenham adquirido enorme relevo, ainda se preservam os elementos históricos ligados à uva e ao vinho.

Durante a Revolução de 30 e a II Guerra Mundial, a Festa da Uva foi interrompida, sendo retomada em 1950 por ocasião do 40º aniversário da cidade e dos 75 anos de Imigração Italiana no Brasil. Mas, neste retorno da Festa, a cidade já era outra, e, com suas ruas centrais pavimentadas, o setor metalmecânico caxiense já superava a própria produção vinícola local. A Festa da Uva de 1954 foi histórica, pois Getúlio Vargas foi à cidade especialmente para inaugurar o Monumento Nacional ao Imigrante, tendo cometido o famoso suicídio meses depois, em agosto, no Rio de Janeiro.

A Festa da Uva remonta aos inícios da colonização italiana no Rio Grande do Sul. Entre os primeiros imigrantes era hábito fazer reverência à terra bem como à colheita, como elo de ligação entre as pessoas e como respeito pela dádiva do alimento. Em cada travessão, os primeiros núcleos de casas e plantações, realizavam-se comemorações por ocasião da colheita da uva e de outros produtos da terra.

Para mais informações sobre o Rio Grande do Sul


Fonte: visiteobrasil.com.br


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA