Cadastrar
Esqueci minha senha
Usuário: Senha:
Logar
Você pode utilizar nossa busca por palavra chave ou utilizar os critérios ao lado para obter uma listagem.

Buscar
Buscar
Selecione o Estado Categoria


GASTRONOMIAHOSPEDAGEMINFORMAÇÕES ÚTEIS
Selecione a Cidade Sub-Categoria


Destaques

Em Breve!

Newsletter





Aniversário de Montenegro ( Rio Grande do Sul )

Aspectos históricos

As terras de Montenegro estavam entre as primeiras a serem desbravadas por portugueses e espanhóis após o descobrimento do Brasil. O rio Caí foi importante rota para mercadores espanhóis que subiam o rio da Prata e portugueses, vindos da Lagoa dos Patos pelo rio Jacuí. Os desbravadores faziam incursões terrestres, com o objetivo de explorar e dominar terras, além de procurar índios para usá-los como mão de obra na mineração e engenhos de açúcar nas capitanias do Norte.

Cultura

Artes
Recebeu o título de Cidade das Artes e conta com o complexo de artes cênicas e visuais da UERGS (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul), que é um convênio com a Fundarte (Fundação Municipal de Artes de Montenegro).

Pontos de interesse

Cais do Porto


Inaugurado em 7 de setembro de 1904, o porto da cidade sobre o rio Caí era ponto de desembarque das famílias de imigrantes que vinham de Porto Alegre em direção às novas colônias.

Hoje, os adeptos de caminhadas e mateadas utilizam a infraestrutura do Cais do Porto. Ele recebeu bancos, quiosques e calçadão em quase toda a sua extensão. O rio Caí, considerado um cartão postal da cidade, também é o atrativo para os desportistas que praticam jet-ski e canoagem.

Morro São João
Morro São João
O Parque Centenário em fevereiro de 2016.

O Morro São João é avistado de longe pelos que chegam ao município. Localizado no centro da cidade, possui uma estrada de acesso e dois mirantes. Diz a lenda que o morro é um gigante adormecido.
Casa da Atafona

Atafonas são prédios destinados a produzir farinha de mandioca. A palavra é de origem árabe, de acordo com o Novo Dicionário Aurélio, 2ª edição, pág. 190: attahuna (at-tahunâ), significando moinho ou, ainda, pedra de moinho.

A dedicação da família de Martim Maurer é um exemplo de agricultura ecológica. Bisneto de imigrantes alemães e um dos fundadores da maior cooperativa de sucos cítrico orgânicos do Rio Grande do Sul, a ECOCITRUS. Na Casa da Atafona, antiga casa dos seus bisavós, a história da família alemã no RS e a prática da agricultura saudável estão a disposição de todos os que desejam conhecer um pedaço da história do Brasil.
Usina Maurício Cardoso

Não há registro exato da data de construção da Usina. O local ocupado pela Usina hoje já foi a Praça Borges de Medeiros e hoje funciona como sede da Câmara de Vereadores e de diversos eventos artísticos e culturais. A Usina Maurício Cardoso foi inaugurada em 22 de maio de 1938 e sua parada definitiva ocorreu em 1º de novembro de 1955, quando a Prefeitura firmou contrato com a CEEE, passando a administração da Usina e o fornecimento de energia à cidade para a estatal.

A Usina Mauricio Cardoso foi construída pelo engenheiro alemão Eugen Wilhelm Thudium. Thudium, nascido em Stuttgart no ano de 1884, era engenheiro da Deutz AG e transferiu-se para Porto Alegre no início do século XX, contratado pela Sociedade Anônima Moinhos Rio-Grandenses (SAMRIG). Em meio ao projeto que desenvolvia na capital, foi contratado pelo então prefeito de Montenegro e chefiou a construção da Usina Maurício Cardoso, vindo a se estabelecer na cidade futuramente. Casou-se com a montenegrina descendente de alemães Elvira Enck e logo se tornou uma das grandes figuras locais, sendo Thudium e o prefeito da época os únicos a possuírem um automóvel na cidade. Em 6 de agosto de 1938, veio a falecer subitamente devido a um acidente vascular cerebral. O engenheiro Eugen Wilhelm Thudium foi responsável pela construção de dezenas de usinas pelo Rio Grande do Sul e também pelo estabelecimento do sobrenome alemão Thudium no Brasil, cujos descendentes residem em Porto Alegre até os dias de hoje.

Capacidade: a Usina abastecia Montenegro, Porto dos Pereiras, Porto do Maratá, Pareci Novo e São Sebastião do Caí, com um motor de 600HP da marca Deutz Otto. O motor era movido a gás pobre e acoplado a um dínamo de corrente alternada. Usava como combustível lenha e carvão. Dispunha de dois gasogênios, sendo um para lenha e outro para carvão. Antigos moradores locais contam que a construção tremia quando as máquinas funcionavam, parando somente aos sábados para a limpeza geral.


Fonte: Wikipédia


Selos

Turismo Agora - informações turisticas pelo fone: (53) 3228-3819.
Tire suas dúvidas rapidamente com nosso atendimento online 24 horas por dia.

Termos e condições de uso

Copyright © 2008 TRACKDATA